20 outubro 2011

Osasco vence Sesi de virada em casa

O próximo jogo é contra o São José, nesta segunda (24), às 19:30


Por Thiago Leme / Kooji Sato

O Sollys derrotou o Sesi em casa por 3 a 1 (23/25, 25/23, 25/18 e 25/20) e continua na luta pela liderança da primeira fase. Atualmente, o time ocupa a terceira posição no Paulista. A próxima partida é contra o São José, em Osasco, na segunda (24), às 19:30. 

No início, as visitantes começaram melhor e abriram 5 a 0. Luizomar teve que gastar um tempo em 4 a 0 e outro em 12 a 6 e a reação veio na segunda metade do set. O Sollys Osasco virou o jogo, chegou a liderar em 22 a 19, mas deixou o Sesi retomar a liderança e fechar em 25 a 23.

Assim como o primeiro, o segundo começou com o time da capital dominando e abrindo 8 a 4. As anfitriãs conseguiram empatar em 9 a 9 e a partida prosseguiu equilibrada até o 15 a 15, quando o Sesi-São Paulo, com uma boa sequencia, abriu 19 a 15. Com 5 pontos seguidos, as osasquenses empataram em 22 a 22 e devolveram o 25 a 23 da parcial anterior.

O terceiro set foi disputado até a primeira parada técnica. A partir daí, domínio absoluto para a equipe laranja e a virada no placar: 25 a 18. O placar poderia ter sido até mais elástico, mas houve uma pequena reação das adversárias na reta final do set.

Com exceção do princípio, com vantagem de 5 a 2 para o time visitante e empate em 5 a 5, o quarto set foi disputado ponto a ponto até o 20 a 20. Com uma sequencia incrível e com um bloqueio afinado, o Osasco não deixou o Sesi pontuar e encerrou a partida em 25 a 20 e 3 a 1 no placar.


A maior pontuadora do Sollys Nestlé foi a ponteira Jú Costa, com 18 pontos. Adenízia, com grande atuação, fez 16 pontos.

Com o resultado, o Sollys continua com apenas uma derrota no torneio, assim como o Volei Futuro.  O time de Araçatuba leva vantagem no set average, primeiro critério de desempate. O Sesi chegou a sua terceira derrota.



Declarações

Jú Costa:
“Começamos inseguros e aquele não era o nosso time, já que não estávamos jogando no nível que mostramos no Mundial. Ainda no primeiro set reagimos e diminuímos a diferença, mas não conseguimos vencer. A partir daí nos outros sets deu tudo certo porque melhoramos nossa concentração no passe, na escolha do melhor golpe de ataque e em não desperdiçar bola de graça. Isso fez a diferença, já que precisávamos da vitória na briga pela primeira colocação”
Adenízia:
 “Foi um jogo maravilhoso para mim. A cada dia que passa e a cada treino a Karine está acertando ainda mais a minha bola. As minhas companheiras estão me ajudando muito e estou feliz demais de estar atacando bem e de estar voltando a minha melhor forma. Hoje o bloqueio também funcionou bastante porque todas pontuaram neste fundamento e isso foi essencial para a equipe”
Luizomar de Moura:
“A ida dessas meninas para o Mundial foi muito importante porque elas conseguiram jogar em alto nível e ganharam experiência internacional”
“Estou feliz pela vitória porque é um adversário direto e que está atuando praticamente completo. Esse time do Sesi é o que deve jogar a Superliga, pois está faltando apenas a levantadora Dani Lins. É uma vitória que dá moral ao Sollys/Nestlé”