14 outubro 2011

Rabita Baku humilha VakifBank e vence Campeonato Mundial de Clubes

Rabita Baku se vinga de VakifBank Istanbul e fatura título mundial


Fonte: Saque Viagem
 
Em março, o Rabita Baku teve que engolir a frustração de perder o título da Liga dos Campeões para o VakifBank. Dez meses depois, as azeris deram o troco nas turcas. E que troco. Com direito a 25 a 9, a equipe de Osmokrovic atropelou o VakifBank e anotou 3 a 0 (25/15, 25/18 e 25/9), sagrando-se campeã do Mundial de Clubes pela primeira vez.

Para Osmokrovic, o título conquistado nesta sexta-feira (14) teve sabor dobrado. Na edição do ano passado, na mesma Doha, a croata comemorou com o Fenerbahce o caneco. E a ponteira pode deixar o Qatar ainda mais consagrada, já que lidera os rankings de maior pontuadora, melhor atacante e melhor passadora.


VakifBank e Rabita Baku chegaram à decisão do Mundial de Clubes invictos e com a promessa de protagonizarem um grande jogo. Mas as turcas erraram muito na primeira parcial e não conseguiram acompanhar as azeris, embaladas na virada de bola. Osmokrovic foi o nome da parcial e colocou no chão oito bolas. 

O time de Istambul não reagiu bem ao primeiro set perdido no campeonato, repetindo a má atuação no início do segundo. As turcas, porém, conseguiram se recuperar e encostaram nas azeris. Mas nada que abalasse o elenco do Azerbaijão, que viu a capitã Mammadova crescer na disputa e liderar a equipe até o 25 a 18. 

Se a situação já estava difícil para o VakifBank, ficou ainda pior no terceiro set. As comandadas de Giovanni Guidetti fizeram uma apresentação para esquecer, recheada de erros não forçados e fraca no setor ofensivo. Do outro lado, a dupla Osmokrovic e Mammadova manteve a fama de matadora e comandou o Rabita até a festa da vitória. 

Em meio às comemorações pelo inédito título do Mundial de Clubes, o Rabita Baku não perdeu a chance de criticar a FIVB pela tabela do campeonato. A equipe de Osmokrovic e Mammadova foi a última a estrear em Doha, fato que obrigou as azeris a disputarem quatro partidas na seqüência.

Declarações:
Mammadova:
"Estamos muito felizes que vencemos essa prestigiosa competição. Nos preparamos muito bem para esse jogo. Taticamente, jogamos muito bem, sacamos muito bem e fomos mais fortes na defesa e recepção"
"Foi muito difícil jogar quatro partidas seguidas. Esperamos que a organização leve isso em consideração no campeonato do próximo ano"

Zoran Gajic:
"Não ficamos satisfeitos por jogar as quatro partidas na sequência, especialmente porque o time turco (VakifBank) teve mais tempo para descansar. Tive medo que isso fosse beneficiá-las, mas vimos que elas estavam mais cansadas."
"Meu time jogou muito bem, exatamente da forma que eu queria. Essa vitória não foi boa apenas para nós, mas para todo o país. Nosso presidente ficará muito feliz"




Estatísticas da partida:


Mundial de Clubes 2011: jogos, classificação geral e destaques individuais