15 setembro 2011

‘Na trave’ no Grand Prix, Thaísa leva lições do vice para o fim da temporada


Dona do saque mais eficiente da competição, meio de rede deixa prêmios individuais de lado e foca na preparação da equipe para a Copa do Mundo

Saquarema, RJ
Por Helena Rebello

thaísa vôlei seleção  (Foto: Helena Rebello/Globoesporte.com)



Thaísa treina com a seleção em Saquarema
(Foto: Helena Rebello/Globoesporte.com)


Thaísa bateu na trave. Jogadora mais regular do Brasil na temporada, a central era cotada para ser eleita a MVP do Grand Prix mas, com a derrota na decisão, viu Destinee Hooker receber o principal prêmio individual da competição. Mesmo sem o status e os holofotes que foram destinados à americana, a central garante que o único motivo que teve para lamentar foi o fim da invencibilidade brasileira justamente quando a medalha de ouro estava em jogo.

- Não penso muito por esse lado (sobre os prêmios individuais). Estava mais preocupada em ganhar. Sabemos que ficamos devendo, mas foi bom, pensando na Copa do Mundo. Serviu para darmos aquele estalo e virmos que existem coisas que precisam ser mudadas. Estamos tentando nos cobrar pelos erros da final. Fiquei muito triste, mas temos que pegar uma lição e os pontos positivos.

Um destes pontos foi o saque da meio de rede. Dona do serviço mais eficiente de toda a competição, Thaísa diz que prefere pontuar no ataque, mas admite que, quando dá a partida no ponto, tem um aproveitamento digno de destaque.

- Eu, se não estou atacando, fico brava e acabo saindo um pouco do jogo. Sempre me dei bem com a Dani porque ela me coloca no jogo. Para mim, quanto mais atacar melhor. Mas o saque é um fundamento de que gosto, em que tenho regularidade. Se estivermos errando muito, fico preocupada em não errar. E aí já não forço tanto, seguro mais e não ponho tanta velocidade. Mas, se estiverem todas bem, solto a mão. Me sinto mais à vontade para arriscar.
thaisa saque vôlei brasil grand prix (Foto: Getty Images)Thaísa se prepara para sacar: central foi a mais eficiente no fundamento no Grand Prix (Foto: Getty Images)




Thaisa está entre as 15 convocadas pelo técnico José Roberto Guimarães para o Campeonato Sul-Americano feminino, que será disputado de 27 de setembro a 3 de outubro, no Peru. A seleção viaja dois dias antes do início do torneio e, até lá, o treinador cortará três atletas da equipe.

O time campeão se classifica automaticamente para a Copa do Mundo, em novembro, no Japão. O segundo colocado também disputará a competição na Ásia se estiver entre os quatro melhores segundos lugares nas disputas continentais, tendo como base o ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB). Os três medalhistas da Copa do Mundo garantem vaga em Londres-2012.
Fonte: Globoesporte