11 junho 2012

Adenízia, Garay e Brait arrasam no GP; Sokolova não vai à Londres

Por Thiago Leme
Coluna do Vôlei 

A central Adenízia foi uma das melhores jogadoras do Brasil na primeira etapa do Grand Prix 2012 e se tornou a Grande Muralha da seleção. Contra a Itália foram 8 pontos de bloqueio e 14 no total. A Sérvia tomou mais 8 pontos de bloqueio e 12 no total. Finalmente, a Polônia levou 9 pontos de bloqueio e 17 no total. Contando as três partidas, Adenízia fez 25 pontos de bloqueio e 43 no total. Foi a melhor bloqueadora da primeira etapa do Grand Prix 2012. A atleta do Osasco começou muito bem sua preparação rumo às Olimpíadas e mostrou para o técnico Zé Roberto que merece ser titular. E não só pelo bloqueio, a jogadora vem melhorando em todos os fundamentos. Houve até um lance surpreendente na partida contra as polonesas, quando Adê lançou um saque viagem.

A ponteira Fernanda Garay foi outra jogadora que fez boas apresentações. Muito acionada, a atleta atacou de todas as posições com excepcional potência. Garay foi a maior pontuadora da seleção em todos os jogos: 20 pontos contra a Itália, 22 contra a Sérvia e 18 contra a Polônia (60 no total). Também foi a melhor pontuadora da primeira etapa do Grand Prix. Com isso, a nova estrela osasquense também se credencia a titularidade no time de Zé Roberto, mas depende da recuperação física e técnica de Natália.

A líbero Camila Brait provavelmente não vai às Olimpíadas, mas colocou uma pulga atrás da orelha do treinador. Zé Roberto deve levar apenas uma líbero e prefere Fabi pela experiência. Mas Camila mostrou estar em grande fase, realizando defesas incríveis, além de possuir um passe invejável, fundamento que supera a titular. Brait foi a segunda melhor defensora, a segunda melhor passadora e a segunda melhor líbero da primeira etapa do Grand Prix. Pelo que está jogando, merece ir à Londres.     

A levantadora Fernandinha ficou mais próxima da vaga. Dani Lins não correspondeu a altura e perdeu a posição na primeira partida. Fabíola, no entanto, está um estágio acima de ambas e será a titular da seleção em Londres.

Na briga pela vaga de oposta entre Mari e Tandara, a segunda levou vantagem nos jogos. Mas Mari se recuperou ao entrar na última partida contra a Pôlonia fazendo 7 pontos. Ainda está um pouco perdida em quadra, talvez reflexo da posição de ponteira, já que atrapalhou a levantadora brasileira em dois lances. A verdade é que se não colocar a cabeça no lugar rápido, fica fora de Londres, já que a briga por uma vaga entre as ponteiras também está acirrada e Tandara está em grande fase.

Pra finalizar, Sokolova decidiu se aposentar da seleção russa e não vai jogar às Olimpíadas de Londres. Segundo gerente geral da seleção, Vladislav Fadeev, a atleta "alegou falta de 'força mental' para justificar esta polêmica e importante decisão". A Rússia perde muito com a ausência da jogadora, que foi importante na conquista dos campeonatos mundiais sobre o Brasil.


Nenhum comentário: